O Brasil contemporâneo e a democracia

Quatro anos após o golpe de 2016 que destituiu sem fundamento constitucional Dilma Roussef, seguido da eleição de Jair Bolsonaro para a presidência, paira sobre o Brasil uma expectativa diária de mais violência e barbárie. Avança-se a passos largos no projeto de criminalizarão dos movimentos sociais e no genocídio da população negra e indígena. Ainda não se sabe quanto já morreram em consequência desse agravamento social, económico e político, nem se mediu com exatidão o quanto as liberdades já foram cerceadas a cada dia. A velocidade dos acontecimentos atropela a urgência dos factos. Perante isto, mais do que reagir a cada novo escândalo, notícias de sensação, a caricatura da política, danças de ministérios ou afirmações escandalosas, conjecturas ou apenas formas de testar a opinião pública, o desafio maior é o de assumir uma narrativa própria, alternativa, justa, feita de verdade. Neste sentido, este livro propõe um conjunto de leituras críticas sobre a atualidade brasileira.

Organização: Coletivo Andorinha – Frente Democrática Brasileira de Lisboa: Débora Dias, João Luís Lisboa, Henrique Chaves, Lucas Augusto da Silva, Carlos Hortmann.

Autores: Ana Carolina C. Farias, Carlos Hortmann, Carlos Latuff, Cristina Pratas Cruzeiro, Débora Dias, Ermínia Maricato, Henrique Chaves, Inês Vieira, Isabel Araújo Branco, João Luís Lisboa, João Pedro Stédile, Lincoln Secco, Lucas Augusto da Silva, Marcelo Ribeiro Uchôa, Marcos da Veiga Kalil Filho, Michael Löwy, Miguel Enrique Stédile, Rui Braga, Thiago Ávila.

Edição: Outro Modo, Le Monde diplomatique – edição portuguesa
2020 | Preço: 10€ em papel | 6€ ebook (10% de desconto para assinantes)